Cadê a Cruz

Mas, afinal cadê a mensagem da Cruz?

Nestes dias, tenho visitado igrejas, assistido a pregadores, levitas, sites e vídeos evangélicos.
Com excessões, muitos procuram fama, outros poder, dinheiro e outros sucesso. Músicos cobrando cachês altíssimos por um evento gospel.
Missionários e outros líderes cobrando um absurdo para Pregar na Igreja de Cristo. “De graça recebeste, de graça dai” – Mateus 10,8
O verdadeiro Evangelho de Cristo cada dia fica mais distante.
Que saudade da Mensagem da Cruz, que saudade dos grandes milagres, dos sinais, maravilhas e prodígios de Jesus!
Vimos mensagens sobre prosperidade, ensinamentos de como ganhar dinheiro, como conseguir sucesso, um líder querendo copiar o outro, culto a pessoas vivas e outras mortas, como manter o casamento, mas, é como se O Espírito Santo fosse deixado para o segundo plano em sua cadeira de Glória.
Criticamos tantas religiões, e praticamos a mesma idolatria, somente de forma diferente. Será que somos diferentes? Santos?
Falamos dos olhos dos outros, mas não limpamos o nosso. Lucas 6,42
Precisamos assumir que somos representantes de Deus na terra, profetas e não vice Deuses.
Deus não nos chamou para sermos famosos, mas para pregar seu Evangelho puro e simples assim como nosso Mestre o fez. Precisamos ser aprovados por Deus e não pelos homens.
“Não estamos aqui para agradar aos homens, mas como servos de Cristo, fazendo de coração a vontade de Deus”; Efésios 6:6
Parece que muitos tem vergonha do evangelho. Lembre-se em Marcos 8, 38 diz que aquele que se envergonhar de Jesus e de suas Palavras, o filho do homem também se envergonhará dele, quando da volta dele juntamente com os anjos.
E no final, parecendo cômico, querem o Avivamento em suas cidades!
Sabemos que o Avivamento vem de dentro para fora, não com gritos, nem com mega eventos, mas com arrependimento, joelhos, lágrimas, súplicas e orações.
Irmãos, esta história é velha e contada em Jeremias capítulo 6.
Que não cometamos o mesmo erro, em nome de Jesus!
Retornemos a estrada estreita, ao Veredas Antigas, a Cruz!

Pr. Cássio Saraiva

Publicar um comentário

Traduzir »
<